segunda-feira, maio 02, 2011

Como prevenir um acidente de trabalho?

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), cerca de 330 milhões de trabalhadores são vítimas, todos os anos, de acidentes de trabalho em todo o mundo. O número de mortes também assusta: são 355 mil no ambiente de trabalho e 158 mil por acidentes no trajeto.

Existem dois tipos de acidentes de trabalho: os típicos e os de trajeto. O doutor especialista em medicina do trabalho Marcos Henrique Mendanha acredita que as falhas humanas são as principais causadoras de acidentes. “As causas mais comuns dos acidentes típicos ainda se relacionam a fatores humanos, chamados de atos inseguros”, afirma.

As causas de acidentes típicos podem ser classificadas como atos inseguros e condições inseguras. “Os atos inseguros estão relacionados, normalmente, à negligência ou à imprudência do próprio trabalhador, como, por exemplo, fazer brincadeiras que comprometam a segurança no trabalho ou manusear fios elétricos sem os devidos equipamentos de proteção. Já as condições inseguras são próprias do ambiente de trabalho, como iluminação inadequada, excesso de ruído, entre outros”, explica.

Para Mendanha, as empresas devem combater os atos inseguros e as condições inseguras para reduzir o número de acidentes em um ambiente de trabalho. “O combate aos atos inseguros começa na correta seleção do trabalhador. Embora aptos no quesito saúde, alguns trabalhadores não se enquadram no perfil de determinadas funções por diversos motivos. Já sobre as condições inseguras, o empresário tem que estar disposto a investir em um ambiente de trabalho adequado, confortável, saudável, produtivo e, acima de tudo, seguro. O investimento é fundamental, pois um sistema eficaz de gestão em segurança no trabalho repercute, entre outros setores, no aumento da rentabilidade de uma empresa”, orienta.

A empresa deve manter os protocolos de segurança dentro da rigidez. E isso inclui a contratação correta dos trabalhadores e um exame médico admissional apurado. “Não há espaço para acomodação. A autoconfiança exacerbada por parte do trabalhador é um perigoso fator de risco. Humildade, treinamento contínuo e estado de alerta são os mandamentos essenciais na prevenção dos acidentes de trabalho”, completa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário